A CNV fortalecendo comunidades

Atualizado: 3 de Jul de 2018


Através da prática da CNV, podemos experimentar o profundo prazer de contribuir para o bem-estar de cada um. Isso porque a vida assume um dinamismo do qual as situações do dia-dia se tornam pretextos para a empatia e conexão entre as pessoas consigo próprias e a comunidade.


No âmbito das ações sociais, em comunidades com situações de vulnerabilidade, a CNV fortalece processos de superação de desafios e garantia de direitos, despertando a força e o poder da coletividade.

Pensando nisso, no início de 2018, inspirada no aprendizado que tenho tido ao participar da Jornada de Certificação, mobilizei amigos e fundamos o Centro de Convivência Cultural Solar do Sentir,


com a missão de garantir a dignidade de crianças e adolescentes enquanto sujeitos de direitos ajudando-as a desenvolverem seu potencial físico, mental, emocional, artístico e criativo.



Ao participar dos cursos de formação em CNV promovidos pelo Instituto CNV Brasil, pude ter mais clareza sobre os processos de garantias de direitos de Crianças e Adolescentes que emergem de um poder compartilhado de pessoas, que conscientes de suas necessidades e responsáveis com seus sentimentos, buscam interações para a convivência e o fortalecimento de vínculos. Se engajam na mudança da realidade social!


Assim, escolhi impactar o Itapoã (DF) a partir do fomento do aprendizado da CNV por meio da arte, cultura e alfabetização de crianças e adolescentes em situação de defasagem escolar e dificuldade de inclusão.


Eu já trabalho na comunidade desde 2015, e com essa iniciativa pude ampliar os serviços oferecidos para benefício dessas crianças e adolescentes.


O Itapoã, é uma região administrativa do Distrito Federal (DF) com grande adensamento populacional, altos índices de violência, indicadores socioeconômicos que demonstram um número significativo de famílias em situação de pobreza, baixa renda e baixa escolaridade dos responsáveis dos domicílios (mais de 40% da população tem curso fundamental incompleto). É a região do DF com os piores índices de inserção educacional de crianças e adolescentes, seja por dificuldade de acesso às escolas ou por permanência. (dados: PESQUISA DISTRITAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS –ITAPOÃ – PDAD 2013/2014)


Todas as atividades, que já acontecem no Solar do Sentir, desde fevereiro, são essencialmente realizadas por voluntários e gratuitas, mantidas por doações. Toda as sextas-feiras, no contraturno escolar são atendidas 40 crianças. Aos sábados também acontecem atividades abertas para comunidade. Já aconteceram oficinas de teatro, desenho, brincadeiras da cultura da infância e de aprendizagem da CNV.


Implementando soluções pequenas, lentas e estruturantes estamos organizando a gestão administrativa, montando o espaço, formando o grupo de voluntários e ampliando os dias de atendimento. Toda colaboração e doação é bem-vinda!

No momento, para garantir o funcionamento do Centro de Convivência Cultural Solar do Sentir por 1 ano, estamos com uma campanha para mobilizar R$ 19.577,6 reais para custeio de despesas da manutenção do Espaço (aluguel, água, luz, internet e outros custos básicos).

Com essa campanha, teremos maior segurança para a realização das atividades, e para isso pedimos que colaborem contribuindo financeiramente com a vaquiinha online até dia 15 de JULHO.


Reconhecendo o valor e importância de ações fundamentadas na CNV em territórios como o Itapoã, o ICNVB tem apoiado essa iniciativa que inspira e nutre a caminhada na difusão da CNV no Brasil.


Para isso acesse o link:

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/copa-de-direitos-solar-do-sentr

Acompanhe as atividades pelo insta ou face @solardosentir!

www.solardosentir.com.br







Autora: Fernanda Fagundes

305 visualizações

Brasília - DF

Receba atualizações

 Contato (Erika Moulin): (61) 99999-8628

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

© Instituto CNV Brasil 2019